Galeria

[Review] Cápsula Shure M97xe, por Leonardo Murilo

Bem pessoal, hoje eu vim falar um pouco sobre uma recente aquisição que fiz para realizar um upgrade do meu sistema.  De forma meio que inesperada, surgiu a oportunidade de adquirir uma cápsula da Shure, a M97xe.

41dZOn3wkYL

Li bastante sobre essa cápsula nos fóruns nacionais e internacionais. Li alguns reviews  e comentários, assisti alguns vídeos comparativos e comentei com alguns amigos que a possuem ou que a possuíram.  Como naturalmente sou do tipo que gosta de testar, ouvir e tirar as minhas conclusões, após duas semanas de leitura e bate papo, decidi por ficar com a cápsula.

Dentro da caixinha de papelão principal, encontramos o manual do usuário e um estojo de alumínio. Dentro dele, um material emborrachado que acondiciona a cápsula, uma escova para limpeza da agulha, uma chave estrela para a instalação da cápsula, e os respectivos parafusos para a devida fixação da mesma.

IMGP0218

Achei a cápsula muito boa para instalar no shell. Ela é bem larga, e isso facilita bastante na hora de realizar os ajustes finos. Peguei o gabarito que havia preparado para o meu toca discos e mãos à obra!  Levei por volta de quarenta minutos para alinhá-la perfeitamente. Separei todos os meus discos de referência, são discos orquestrados que costumo usar para testes por possuírem uma gama bem ampla de resposta em frequência.

Coloquei o primeiro disco pra tocar, era o LP da orquestra de Clebanoff “Strings A Fire In Spain“, e já me impressionei de cara como a assinatura do som havia modificado em relação a minha antiga cápsula, a Grado Blue, que estava comigo há dois anos.  Ouvi com muito mais clareza, definição e um senhor palco sonoro, todos aqueles instrumentos.

Ainda na primeira faixa do disco, a “Malagueña“,  existe um solo de flauta e baixo acústico que ficou muito mais lindo de se ouvir. Os graves soavam muito mais equilibrados, reverberavam muito menos que com a cápsula anterior.  A Shure já me ganhou na primeira faixa!

Shure_m97xe_l

Depois vem surgindo um solo lindo de violino da segunda faixa, “Besame Mucho” e a cápsula se mostrando cada vez mais detalhista. Tudo tocava diferente. Os agudos ganharam uma nitidez como nunca antes ouvi, até atenuei um pouco os agudos no equalizador, coisa que era impossível de se fazer antes.

Passei então para o segundo disco, o LP do maestro Paul Mauriat “Succês de Toujours”. Nesse disco eu vou direto para a terceira faixa, é um pout-pourri com;  C’est si bon/ I love Paris/ Paname. Mais uma vez  impressionado. A definição e a divisão de canais dessa cápsula é fantástica. E nesse pout-pourri, tem um solo com um acordeon que é extremamente crítico, por se tratar de uma frequência muito alta e que tem uma leve vibração do próprio instrumento. Ainda tem um xilofone muito sutil ao fundo, no canal direito, que ficou muito mais presente agora.

Por último coloquei um disco da Maria Bethânia, o “Álibi”, selo Philips. A Maria Bethânia é uma cantora da qual eu gosto muito, mas na maioria dos seus discos existe uma fenômeno que me incomoda bastante – a sibilância. Pois bem, nas minhas leituras, tinha visto um comentário sobre como essa cápsula lidava com a sibilância. Confesso não ter botado muita fé nisso, mas nas pesquisas, foi um ponto a favor.

Realmente o comentário era verdadeiro.  Não é que a sibilância deixe de existir, mas ela não se torna incômoda. Deixara de ser aquele “chiado” que eu ouvia na AT92 e na Grado Blue. E eu, por gostar muito da Maria Bethânia, preciso confessar que esse foi mais um dos motivos pelos quais a Shure M97xe me conquistou.

Até agora, fazem duas semanas e meia que estou ouvindo a Shure, já tive a oportunidade de ouvir diversos estilos musicais, dentre eles; Orquestras, Clássico, Jazz, R&B, Rock, MPB, Bossa, e tudo tocou muito bem obrigado. Não a vi fazer feio em nenhum dos estilos que ouvi até então. Pode ser até que o faça, coisa que duvido muito, mas como esses são os meus estilos prediletos, não estarei perdendo muita coisa.

Para quem busca uma cápsula de ótimo custo benefício, a Shure M97xe, deve constar na lista. Uma cápsula de som equilibrado, definido, com muito boa divisão de canais e detalhes, proporciona uma qualidade muito acima do que é cobrado por ela.

Bem, espero ter contribuído para você, que busca fazer um upgrade no seu sistema gastando pouco dinheiro e obtendo qualidade. É isso aí, até breve!

Faça o download do guia da Shure M97xe

Anúncios

3 Respostas para “[Review] Cápsula Shure M97xe, por Leonardo Murilo

  1. bacana. onde comprou a shure?
    felicidades

  2. Olá, Filipe!
    Você encontra a Shure em lojas virtuais como: needledoctor.com, Amazon.com e Ebay, por exemplo.
    Grande abraço!

  3. Estou precisando comprar uma capsula de cerâmica (cristal) para uma Vitrola ABC Isabela V. Não consegui achar nada. Você saberia onde posso achar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s